Agronegócio
templates/template-single-article-texto
block/single-columnist/block-header

Dolmar Frizon

É colaborador da Fecoagro e editor-chefe do programa Cooperativismo em Notícia, veiculado pelo SCC SBT. Foi repórter esportivo por 22 anos.

[email protected]
block/article/header
Agronegócio Compartilhar
O novo normal no campo

O agro digital: o novo normal chegou ao campo

Os processos de comunicação com o agricultor, antes exclusivamente presenciais, agora ganhou um aliado de peso: a internet.

block/article/social-network
block/article/content__sidebar
O agro digital: o novo normal chegou ao campo
Foto: Fábio de Farias, divulgação

Olá, amigos do agro!

A partir de hoje começa a nossa saga pelo desafiante mundo do agronegócio. Vamos mostrar as histórias desse setor tão necessário para a saúde alimentar do planeta e que gera paz social. E nesse primeiro post quero trazer as mudanças provocadas pela pandemia. É, o agro também se transformou. 

Os processos de comunicação com o agricultor, antes exclusivamente presenciais, agora ganhou um aliado de peso: a internet. Claro que tudo isso ainda precisa se fortalecer, mas o que vemos é um meio rural mais interativo. E essa realidade ficou expressa na pesquisa feita pela MPrado Consultoria, considerada uma dos maiores especialistas em agronegócio do país.

Eles queriam saber se os hábitos dos produtores mudaram e se as compras de insumos agrícolas pela internet ganharam maior visibilidade. E mudaram. Hoje, 60% por produtores ouvidos disseram que a pandemia fez crescer a necessidade do isolamento social e isso gerou a necessidade de resolver muitas questões pela internet.

Sobre as compras através de comércio eletrônico, 50% ainda não fazem esse tipo de negócio; 47% dizem que estão abertos às mudanças; e, apenas 3% já utilizam a internet para compras de insumos agrícola. Se observarmos as duas últimas respostas fica claro que a metade dos agricultores brasileiros está aberta a essas mudanças. É um índice gigantesco.

Aí vem outro dado revelador: 87% dos entrevistados, lá no campo, disseram que estão dispostos a receber apenas dois consultores externos por dia. Isso quer dizer que já não cabe mais aquele entra e sai de vendedores nas propriedades, a toda hora e a qualquer momento. E isso se justifica na pergunta sobre a presença física desse profissional: 13% dizem que não é necessário; 50% acham que algumas vezes; e 37% querem a presença permanente desses consultores. Enfim, são 63% que vão pensar duas vezes antes de abrir a porteira de entrada.

É fato que esse novo profissional, moldado pela pandemia, precisa adotar hábitos modernos, ser competente e totalmente propositivo na hora de agir. Claro que existem enormes gargalos, ainda, nesse processo todo. Um deles é o sinal de internet rural que precisa melhorar e muito. Mas uma coisa está bem clara. O novo normal chegou ao campo também.

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/tags
block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news

Veja mais