Dominique Cabral

Jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Catarina e apresentadora do SCC Esporte do SCC SBT.


Dominique Cabral Compartilhar
Dominique Cabral

Brasil entregará proposta para sediar a Copa do Mundo Feminina de 2027

O Brasil aguarda ansiosamente a oportunidade de ser o primeiro país sul-americano a sediar a Copa

• Atualizado

Por

Em setembro, o presidente Ednaldo Rodrigues apresentou a nova comissão técnica da Seleção Feminina Principal. Foto Thais Magalhães/CBF
Em setembro, o presidente Ednaldo Rodrigues apresentou a nova comissão técnica da Seleção Feminina Principal. Foto Thais Magalhães/CBF

O Brasil quer sediar a Copa do Mundo Feminina de 2027, para isso representantes da candidatura do País, vão estar na entidade máxima do futebol nesta quinta-feira, 7 de dezembro, para entregar em mãos as propostas do candidato a país-anfitrião.

A decisão sobre a sede da Copa do Mundo Feminina será revelada durante o Congresso da FIFA, marcado para o dia 8 de maio de 2024, na Tailândia. O Brasil enfrenta forte concorrência, com os Estados Unidos e México formando uma candidatura dupla, enquanto Alemanha, Bélgica e Holanda formam um trio.

O Bid Book brasileiro, uma compilação de mais de 160 páginas, destaca a infraestrutura proposta, incluindo descrições detalhadas dos estádios, centros de treinamento e a rede hoteleira nas dez cidades-sedes planejadas: Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Ednaldo Rodrigues, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), expressou otimismo quanto à capacidade do Brasil em sediar o evento, mencionando melhorias na infraestrutura desde a Copa do Mundo Masculina de 2014. Ele ressaltou a paixão do país pelo futebol e a confiança restabelecida com as entidades esportivas internacionais.

A candidatura brasileira enfatiza o uso sustentável dos estádios construídos ou renovados para a Copa do Mundo Masculina de 2014, promovendo um legado ambiental e financeiro. A distribuição dos jogos em todas as regiões do Brasil visa envolver todo o continente sul-americano e proporcionar uma experiência única aos fãs de outros países.

Jacqueline Barros, executiva de relacionamento institucional da candidatura, destacou o apoio governamental e da Conmebol como fundamentais para o sucesso da proposta. A candidatura também se concentra no apoio popular e na representação feminina, buscando criar um evento inclusivo e inspirador.

Com o slogan “Uma Escolha Natural”, a candidatura brasileira usou as redes sociais para envolver o público, recebendo vídeos de apoio de internautas que foram incluídos no filme oficial entregue à FIFA.

A FIFA agora avaliará as propostas de cada candidato, com a votação final programada para o Congresso em maio de 2024. O Brasil aguarda ansiosamente a oportunidade de ser o primeiro país sul-americano a sediar a Copa do Mundo Feminina da FIFA.

>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Quer receber notícias no seu whatsapp?

EU QUERO

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.

Receba NOTÍCIAS
Posso Ajudar? ×