Clayton Ramos
block/single-columnist/block-header

Clayton Ramos

Jornalista com 28 anos de carreira no Esporte. Esteve na cobertura da Copa do Mundo na África do Sul e das Olimpíadas de Londres.

[email protected]
block/article/header
Clayton Ramos Compartilhar
Clayton Ramos

Vídeo: moradores reclamam da demora no atendimento da UPA em Lages

A produção do Primeiro Impacto SC recebeu alguns vídeos mostrando o problema

block/article/social-network
block/article/content__sidebar

O atendimento da UPA no bairro Universitário, em Lages, fugiu do controle na terça-feira (21). A produção do Primeiro Impacto recebeu alguns vídeos mostrando esse problema. Nós entramos em contato com a Secretaria de Saúde em Lages que, em nota para a nossa produção, informou que “visando separar o ambulatório adulto e pediátrico, estamos com uma sala de espera para as crianças depois que passam pela triagem determinada pela classificação de risco. Assim, elas ficam separadas dos adultos. Portanto, o único local de encontro do público da UPA é na recepção, ao chegar no serviço”.

Leia a nota na íntegra

Sobre a pediatria, ressaltamos que nenhuma UPA pode restringir o atendimento pediátrico. Durante a pandemia (em março do ano passado), foi realizado um convênio com o Hospital Infantil Seara do Bem, com aval de todos os componentes da rede de urgência e emergência, para que pudéssemos focar no atendimento da Covid-19. Então, o espaço destinado à pediatria da UPA foi usado para o atendimento da Covid-19.

Após mais de um ano com a melhora do cenário da pandemia, esse convênio foi encerrado, voltando a UPA a realizar atendimento pediátrico conforme estabelece a legislação. Não podemos limitar a UPA para atendimentos somente a adultos. Sobre a estrutura física, a porta de entrada da UPA é uma só, para todos, onde a agilidade e separação está na classificação de risco, conforme preconiza a portaria nº 10/2017 do Ministério da Saúde e resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) nº 2.079/14.

Devido ao cenário atual, visando separar o ambulatório adulto e pediátrico, estamos com uma sala de espera para as crianças depois que passam pela triagem determinada pela classificação de risco. Assim, elas ficam separadas dos adultos. Portanto, o único local de encontro do público da UPA é na recepção, ao chegar no serviço.

Sobre a demanda de atendimentos, estamos atentos ao alto movimento na UPA, assim como vem sendo nos últimos dois anos, porém a demanda de médicos sempre pode ser aumentada, a falta de profissionais de equipe de enfermagem também, mesmo com tantos processos de seleção, a rotatividade é alta.

Constatamos através dos indicadores da Secretaria, que grande parte da população dos municípios da Amures procura a UPA de Lages após às 17h para atendimento. Mais de 80% dos atendimentos são de síndromes gripais, classificados como casos não urgentes. Existe um surto de gripe, que não é Covid-19. Os leitos dos hospitais de Lages estão com 100% de ocupação, enquanto outros hospitais da região possuem leitos disponíveis. Os municípios da Amures precisam se especializar para dar suporte a Lages.

Informamos que o Ambulatório de Síndromes Gripais será aberto assim que houver disponibilidade de médicos para organizar a escala de atendimento. A ideia é que a estrutura funcione no Tito Bianchini, das 8h às 20h.

>>> Para mais notícias, siga o SCC10 no TwitterInstagram e Facebook.

Entre no grupo do SCC10 e receba as principais notícias da sua região pelo WhatsApp

Ao entrar você esta ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp

block/article/tags
block/article/query-columnist
publicidade
publicidade
block/article/social-network
block/general/block-plus-news