Cibelly Fávero

Jornalista, apresentadora e editora-chefe do SCC News. Desde 2011 está à frente dos principais jornais do estado na TV.


Cibelly Favero Compartilhar
Cibelly Fávero

Crédito mais caro: Selic sobe pela 12º vez para tentar conter a inflação

Nova taxa básica de juros da economia agora é de 13,75%

Por

• Atualizado

Foto: Marcello Casal/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

Como já era previsto, o Banco Central anunciou mais uma alta na taxa básica de juros da economia brasileira. A reunião do Copom, o Conselho Nacional de Política Monetária elevou em 0,50 pontos a Selic. Que a partir de agora atinge os 13,75%.

É a 12ª tentativa de conter a inflação que sobe desgovernada no país. Há projeções do próprio Copom que indicam que esta seja a última alta da Selic no ano, mas não há consenso. Enquanto isso, as projeções de inflação continuam aumentando.

Mas por que elevar a Selic?

A Selic é a principal ferramenta de controle da inflação. E por isso, quando ela sobe, como tem acontecido repetidamente, é para “segurar” a inflação. Com o crédito mais caro, as pessoas evitam as compras a juros. E com o mercado desaquecido a inflação tende a baixar. Estratégia que não tem sido tão eficaz nos últimos tempos, mas é o mecanismo possível a ser utilizado.

Se por um lado, o avanço dos juros deixa o crédito menos interessante, por outro, ele eleva o rendimento de aplicações da renda fixa, principalmente atrelados ao CDI e à Selic.

>>> PARA MAIS NOTÍCIAS, SIGA O SCC10 NO TWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK.

publicidade
publicidade

Veja mais